18 outubro 2004

Reportagem do Fantástico sobre o Bolsa Família




A reportagem de ontem, do Fantástico, me deixou ainda mais frustrada. Quando eu comecei a trabalhar no Sistema de Benefícios Sociais, na época apenas Bolsa Escola, eu me sentia muito bem, achando que estava ajudando um pouquinho no processo de tirar as crianças das ruas e colocá-las nas escolas. Com isso, o futuro delas e o do nosso país seria muito melhor.
Depois de um tempo, comecei a ver que as coisas não estavam funcionando, que tinha muita coisa errada... mesmo assim, eu ainda acreditava que as coisas iriam melhorar. Mas depois, ao Bolsa Escola foram acrescentados o PETI, o Gás, o Agente Jovem, o Bolsa Alimentação, etc... aí vi que as coisas estavam sem controle e que tudo não passava de distribuição gratuita de dinheiro. E o que é pior, para quem não precisa.
Quando falaram no Bolsa Família e que ele juntaria todos os outros em um só, estabelecendo um limite máximo de benefícios para cada família e fazendo um controle melhor da frequência escolar, comecei a imaginar as dificuldades que encontraríamos pela frente, mesmo que houvesse boa vontade das pessoas em trabalhar para isso.
A verdade é que eu não vejo como controlar a frequência escolar das crianças. Os professores não querem esta responsabilidade e as prefeituras não são confiáveis... eu não consigo enxergar uma solução.
Na minha humilde opinião, que não vale nada mesmo, as prefeituras tinham que ser retiradas do processo. O cadastramento poderia ser feito pela Caixa Econômica e, nos lugares mais distantes, quem sabe o exército poderia ir cadastrar as pessoas ou alguma instituição parceira do Governo Federal, como a Pastoral da Criança, por exemplo? Desta forma, eliminaríamos o uso dos benefícios para ganhar voto.
Uma coisa que não entra na minha cabeça: para quê que uma pessoa que não precisa quer R$15,00 por mês?! Gente, isso é um absurdo. Como uma pessoa dessas consegue dormir à noite sabendo que está tirando R$15,00 de uma criança que não tem nem o que comer? Que não tem R$0,20 para comprar um lápis?! A cada dia fico mais decepcionada com o ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário