07 abril 2005

Condomínio avacalhado... mas divertido. :-)

O condomínio em que moro não se parece nem um pouco com estes condomínios onde tudo funciona perfeitamente e nos ônibus você vê aquele motorista elegantemente vestido e bem educado, sempre com um sorriso na cara.
Basta olhar para os motoristas do meu condomínio para ver a diferença. A maioria está sempre de cara fechada e mal responde quando você fala "Bom dia!". É tanta avacalhação que eles nem tomam cuidado com o que falam no sistema de rádios da frota e aí a gente acaba ouvindo tudo... Eu me divirto, mas acho que não fica bem para eles. :-)

A história do remédio desaparecido:
- Pergunta aí se alguém achou uma cartela de remédios que eu esqueci no painél do ônibus. - motorista do ônibus em que eu estava.
- Não, ninguém achou. - alguém no rádio.
- Porra! De novo?! O quê que esse cara faz? Toma todo remédio que vê pela frente? Não sabe nem pra quê que serve? Qualquer dia desses eu vou colocar purgante! - motorista do ônibus em que eu estava.
- O quê que você tá dizendo? Que o colega tá roubando? - alguém no rádio.
- O remédio tá sumindo! E nem vem me dizer que foi passageiro, porque tava no painél! - motorista do ônibus em que eu estava.
- O colega não faria isso! - alguém no rádio.
- Impossível ele não ter visto o remédio! Tava no painél, na cara dele! Vou colocar purgante porque quero ver ele o dia inteiro com caganeira! - motorista.
- Vamos parar com isso! Depois vocês conversam. No rádio não! - voz que sempre entra pra acabar com a graça. :-)

A história da falta de ônibus:
- Paulinho, favor informar quantos lugares vazios tem no seu veículo. - fiscal.
Silêncio...
- Paulinho, atenção, favor informar quantos lugares vazios tem no seu veículo. - fiscal.
Silêncio e chiados...
- Paulinho, me informe quantos lugares vazios tem no seu veículo. - fiscal, aumentando a voz.
- Não é o Paulinho não, é o Rossi que tá lá. - outro motorista qualquer.
- Claro que é! Eu vi quando ele passou! - fiscal.
- Não, é o Rosi!
- Não é! Eu acabei de ver ele passar!
- Por que você está perguntando? - motorista do meu ônibus.
- Recebi várias ligações de pessoas dizendo que já passaram 3 ônibus lotados. Preciso saber a quantidade de lugares para tomar alguma providência. - fiscal.
- Que providência você vai tomar, porra! Se tá lotado, tá lotado! Você não pode fazer nada! - o infeliz do outro motorista.
- POSSO SIM! Eu posso fazer o que eu quiser! Fica calado porque não é você que está em pé lá no ponto de ônibus há 1 hora! - fiscal, acho que é ele quem sempre entra para acabar com a graça.
Silêncio absoluto...

Nenhum comentário:

Postar um comentário