22 setembro 2005

Preciso relaxar...

Como esperado, os bancários entraram em greve e ninguém conseguiu entrar no prédio da Caixa hoje. Tivemos todos que ir para o Teleporto e eu pude constatar como eu realmente não sinto falta daquele lugar. De manhã, tivemos a notícia de que haviam assassinado um homem com 7 tiros, ao lado da estação de metrô Estácio. Eram 10:30 da manhã. Não foi assalto, uma moto parou ao lado do carro do homem e o motoqueiro simplesmente começou a atirar...
Realmente aquele lugar é um lugar sem lei. Cercado de morros comandados por traficantes perigosos...
Fico com muita pena dos meus colegas que continuam tendo que trabalhar lá.
Fora isso, fiquei o dia inteiro sem computador e sem cadeira pra sentar. Isso é muito chato, eu não sei porque não dispensam a gente logo. Como eu estava muito de saco cheio (vocês podem imaginar o meu humor, né?), fui embora às 17:00 achando que ia chegar cedo em casa. Que ilusão! Quando saí na estação Carioca e fui para a fila do ônibus, reparei que não passava nenhum carro e nenhum ônibus na Rio Branco. Uma senhora disse que estava tendo uma passeata dos bancários! Ai, que raiva!!! Tive que andar até a Visconde de Inhaúma, onde fica o primeiro ponto do ônibus. Cheguei em casa às 20:00, como sempre... :-(
Agora sim, multiplique o humor que você imaginou por 100. Era assim que eu estava. A ponto de explodir. E o pior é que a musiquinha da passeata ficou na minha cabeça: "Eô, eô... parece piada de salão. O chefe da quadrilha é presidente da nação. Eô, eô..."

Ps.: O Sandro está em um vôo para New York agora... uma preocupação a menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário