09 outubro 2007

Coisas das quais sinto falta

Quando mudamos de país, nos sentimos felizes em deixar algumas coisas para trás: a violência, os flanelinhas (se bem que já vimos alguns), etc... mas tem umas coisas que fazem uma falta danada.
Uma coisa da qual eu sinto falta é o fato de poder comprar algo sempre que eu quero. Deu vontade? É só ir no supermercado e comprar. Mas aqui não é assim. As coisas somem toda hora. Por exemplo, agora está faltando tomate para forçar o governo a permitir o aumento dos preços. No preço que o governo manda, só achamos tomates péssimos. Os bons, quando achamos, estão custando praticamente 10 pesos o quilo.
Se vamos a um supermercado X e encontramos um arroz que resolvemos provar e gostamos, na próxima vez em que vamos ao mesmo supermercado não necessariamente haverá do mesmo arroz para comprar. Aí temos que comprar outro diferente e não gostamos, e na semana seguinte, a mesma coisa...
Eu também sinto muita falta da variedade de frutas, verduras e hortaliças que o Brasil tem. Aqui encontramos pouca variedade e na maioria das vezes, com um aspecto ruim. Sem falar no preço, que aqui está nas alturas!
Ah, e os sucos?! Ai, que vontade de tomar um suquinho de melancia... Quando eu morava no Brasil, era só descer do prédio em que trabalhava e pronto, eu podia escolher um dentre uns cem tipos diferentes de sucos ou até misturar dois ou três sabores. Aqui? Só de laranja e olhe lá...

Technorati Tags: ,

11 comentários:

  1. Quê?! Não sei ler turco! :-(

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cris Pessoa!

    Ainda nao conhecia seu blog, mas eu dei uma ohadinha hoje e achei o máximo suas fotos de BsAs!!!

    Parabéns pelo blog e obrigada pelo elogio as fotos do outono!!!

    Abracos,
    Carla

    ResponderExcluir
  3. çok güzel bir site ~= what an adorable site

    Bjs
    Sandro

    ResponderExcluir
  4. Ah, tá... mas desde quando vc lê turco? :-)

    ResponderExcluir
  5. Carlinha, obrigada! Também gosto do seu blog. []'s

    ResponderExcluir
  6. Conforme diz meu marido: não existe sopa de graça. Tudo tem seu preço. Trocou a violência pela abstinência.

    ResponderExcluir
  7. Mustafa e anônimo são as mesmas pessoas? (rs*) Engraçados...
    Chris, vai ter que se acostumar com essas diferenças. sorte que está sempre por aqui! Beijus

    ResponderExcluir
  8. Tenho saudades do dendê hehehehe!!!!

    Você vai adorar o acarajé.

    Beijos.

    Ops! Outro link para você: http://www.bbc.co.uk/spanish/specials/1538_tuneles/

    ResponderExcluir
  9. Abstinência ou violência, o que é pior? :)
    Beijo e boas férias.

    ResponderExcluir
  10. Nice, aqui também tem violência... não como no Rio, é claro.
    Luma, hehe... não, o Mustafa é turco mesmo. o Anônimo é meu marido que fala um monte de línguas, mas eu não sabia que turco também. :-)))
    Mácio, vou provar este tal de acarajé quando for conhecer a Bahia. :-P
    Palpiteira, aqui também tem violência. Mas eu também queria comida gostosa! Os brasileiros ficam mal acostumados com a comida farta... :-)

    ResponderExcluir