06 julho 2010

Muitas mudanças

image 
Depois que a Ju fez 1 ano, parei de escrever mês a mês as mudanças dela.
Outro dia me toquei disso e achei uma pena! Notei que ela mudou muito desde então.
Já não tem mais traços de bebê…e como está grande!
Ela está agora com 1 ano, 10 meses, 2 semanas e 4 dias.
Ela tem mostrado cada vez mais sua personalidade. Ela é doce, carinhosa e muito vaidosa.
A gente fala em sair e lá vai ela pegar a bolsinha e o chapéu. Ela está passando por uma fase de querer mais independência também. Quer tentar vestir ou tirar a roupa e os sapatos sozinha e teve um tempo em que ela não queria mais saber de andar de carrinho, queria ir andando. Isso mudou, agora ela quer o carrinho. Acho que se tocou que cansa menos. :-)))
Quando íamos à piscina, ou à creche, ela, acostumada a ter os brinquedos só para ela, ficava querendo pegar os brinquedos das outras crianças e, muitas vezes, começava a gritar. Eu expliquei tanto que ela tem os brinquedos dela e as outras crianças têm as delas e que não se deve pegar os brinquedos das outras crianças, que agora ela não pega mais, mas também não deixa que ninguém pegue os dela. Grita mesmo! Agora estou tentando explicar que ela pode emprestar os brinquedos e pedir emprestado também… mas está difícil dela entender. Me enrolei feio, né? Ser mãe não é fácil e nem sempre a gente acerta (de primeira). :-)
Pra ela é difícil porque as crianças aqui não entendem o que ela fala, portanto, como pedir emprestado? E eu também não consigo pedir emprestado por ela.
Ela já fala frases inteiras… não mais palavras soltas. Um dia, no dia dos namorados, por coincidência, ela falou “Nanãe (ela fala com n), te amo!” e me deu um abraço super gostoso.
Outro dia ela falou: “Ó, Nanãe! Ih ih!”, apontando para a árvore. Ela queria dizer que tinha visto um macaco na árvore. Com certeza, não era um macaco, mas pode ter sido um esquilo. Aqui tem muitos e a gente os vê da janela.
Outro dia ela falou: “Cacai (ela fala papai com c), qué mais”, pedindo mais comida, no jantar.
Ela fala sempre: “Que lindo!”, “Que legal!” e, mais do que eu gostaria: “Nanãe, não! Cacai!” ou “Cacai e Juju! Nanãe não” ou “Juju, Nina e Fofia (as bonecas). Mamãe embóia! Tchau!” e quando vou embora, “Nanãe! Nanãe! Foi embóia… (com voz de choro)”.
Ela fala muitas outras coisas, que não estou lembrando agora. Cada coisa linda! Ontem ela pediu “Pishhiiina (piscina), qué”  e outro dia, numa loja, com a voz mais doce do mundo “Nanãe, qué esse! Desenhá! Pu Favô!”, eu não resisti, claro!, e ela ganhou mais uma caixa de lápis de cor. :-)))
Ultimamente, ela tem tentado usar o choro para conseguir o que quer. Ela finge que está chorando, aquele choro bem fingido, sabe? E quando vê que não está funcionando, aumenta o volume e meio que começa a gritar. Não cedo, então logo ela deve parar com isso.
Ela também adora dançar, mas não quer saber de música de criança. Quando ligo o Ipod dela ela fica brava e começa a gritar “Mússica, não!” e vai tentar desligar. Se ouve uma música, começa a dançar ou vai buscar a gente onde a gente estiver pra dançar com ela. Não pode ver uma “balalina” que começa a rodopiar e quer logo vestir uma roupa de bailarina, o que pode ser qualquer vestido ou saia rodada.
Adora cantar também. Estou tentando filmar, quando conseguir, mostro pra vocês.
Todos os dias ela tem que assistir um desenho e ela escolhe: “ôôu” (A Era do Gelo), “Picesa” (A Princesa e o Sapo ou pode ser Tinker Bell – se colocarmos errado ela avisa), “Cocoicó” (Cocoricó) ou “Algo indecifrável que não consegui entender ainda” Toy Story.
Ela adora mexer no meu cabelo (inclusive, está fazendo isso agora), pentear, puxar, fazer “cainho”.
Na tv, ela adora o Hi-5, todos os dias que estamos em casa às 19h, ela assiste e sabe que depois é hora de ver o jornal, então ela não reclama mais quando mudo o canal. Ela também gosta de “Lazy Town” (este ela fala certo), mas não coloco sempre pra ela ver.
Pra minha tristeza, ela não dorme mais de dia… mas como dorme umas 12 horas de noite, não fico muito preocupada. Já fiquei… pois todo mundo fala que é importante pra criança dormir de dia, mas o que eu posso fazer se ela não quer? Quando quer, ela dorme. Mas eu cansei das brigas e do stress para fazê-la dormir de tarde. Eu só me estressava, a estressava, e ela não dormia de qualquer jeito. Então, deixei de lado. Quando ela quer, pede a chupeta e a mantinha, deita e dorme. Se não pede, eu não esquento a cabeça.
Enfim, esta fase está muito gostosa e divertida. É uma delícia ver seu filho se comunicando assim, falando tudo errado. Não incentivo, não falo errado e nem como bebê, mas acho lindo. :-)))

5 comentários:

  1. A Júlia tá linda mesmo. E como a gente se surpreende com o desenvolvimento delas, né? E passa rápido, temos que aproveitar! Olha aí o tamanho da moça!

    ResponderExcluir
  2. Passa muito rápido! Por mais que a gente aproveite, sempre fica uma sensacao de que devíamos ter aproveitado mais... Mas, a vida é assim mesmo, né? :-)

    ResponderExcluir
  3. Ela realmente não é mais um baby e sim uma linda mocinha. Ela me parece alta. Fico feliz pelo desenvolvimento dela e seu tb, pois isso é importante para ela. Tudo de bom para vcs.

    ResponderExcluir
  4. OI

    NÃO CONHECIA O SEU BLOG.

    ACHEI REALMENTE, MUITO INTERESSANTE E TENHA A CERTEZA DE QUE VOLTAREI SEMPRE AQUI.

    TAMBÉM, APROVEITO PARA CONVIDAR VOCÊ A CONHECER O MEU BLOG:

    “HUMOR EM TEXTO”.

    A CRÔNICA DESTA SEMANA É SOBRE UM TEMA QUE DESPERTA CONTROVÉRSIAS E MUITA SENSUALIDADE..

    SE PUDER, CONFIRA E SE QUISER COMENTE, POIS LÁ O MAIS IMPORTANTE É O SEU COMENTÁRIO.

    UM ABRAÇÃO CARIOCA!

    ResponderExcluir
  5. Obrigada, Nice! A Ju é alta sim, até mesmo para a média finlandesa. E olha que aqui os bebês são grandes, viu?! :-)))
    Bjs!

    ResponderExcluir