27 outubro 2010

Desabafo

Hoje eu tinha outros planos para este blog, mas confesso que nem lembro mais… Fiquei mal o dia inteiro.
Logo de manhã, fui ler os blogs no Google Reader e tive uma notícia muito triste. Não quero entrar em detalhes, mas alguns de vocês saberão do que estou falando.
Fiquei o dia inteiro dando graças a Deus, ou ao destino (seja lá em que você acredita) por minha filha ser tão saudável. Me lembrei de quando ela passou uma semana na UTIN quando nasceu, porque precisava “aprender bem a respirar”. O que ela tinha não era nada e, mesmo eu vendo outras crianças em situação muito pior e sabendo que ela não corria nenhum risco de vida, eu sofria ao vê-la com tantos fios ligados, com o respirador e sendo alimentada por sonda. Me lembro muito bem da primeira vez em que a enfermeira me deixou segurá-la no colo, da sensação que senti. Acho que nunca vou esquecer.
Depois disso, ela só ficou doente mesmo daquela vez, em que ficou mais de um mês vomitando e ninguém conseguia descubrir o que era. A cada exame de sangue, meu coração doía.
Agora, imaginem quando o seu filho fica doente de verdade, correndo risco de vida, indo a vários médicos até que descubram o que ele tem? E aí ele tem que passar por várias cirurgias e mais UTIN… ai, gente! Eu não aguentaria e não teria a força que esta mãe teve.
Sinceramente, por muito menos eu às vezes duvido que Deus existe e, por mais que eu me esforce, hoje em dia já não tenho tanta certeza quanto já tive no passado.
Enfim, hoje fiquei muito grata por minha filha ser tão saudável e tão arteira. Acho que ela não está entendendo porque hoje eu a abracei, beijei e apertei tanto.
E só posso desejar a esta mãe que ela continue com esta força toda que ela sempre teve e que ela e o marido fiquem bem.

4 comentários:

  1. ai, não gosto nem de imaginar...
    dif´cil mesmo...

    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_................

    ResponderExcluir
  2. Eu também tive esse mesmo sentimento que tu... Meu filho teve "amarelão" nem lembro agora o nome da maldita, e teve que ficar na UTI por 5 dias para fazer banho de luz... Sentia a mesma coisa sabendo que o problema dele nao era nada perto daqueles bebezinhos que mal cabiam na mao das enfermeiras... Passei os 5 dias ao lado dele, dia e noite... Nossa, nem quero imaginar a dor de uma mae que passa pela perda de um filho. Enfim, Deus sabe o que faz... A trajetoria dele foi curta, mas acredito que cumpriu sua missão.

    ResponderExcluir
  3. Querida Chris!!
    Fiquei feliz de te ver la no blog outra vez!! Agora entendi essa carinha fofa um pouco oriental da tua fofolete..rs.
    O intuito do post do Alex era esse mesmo, poder divulga-lo aos que não o conheciam!!!Que bom que você gostou!!
    Quanto ao seu post, não sei bem do que você esta se referindo, mas pude ter uma ideia, e também agradeço a Deus todos os dias os filhos saudáveis pulando, brincando, brigando...rs ao meu lado!!!
    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  4. Nem eu, Micha. Nem eu... :-( Bjs!
    ------------------------------------------
    Juliane, as pessoas sempre falam nisso de missão... eu entendo que as pessoas tenham que usar algo para confortar-se nestes momentos, mas sei lá. É muito difícil...

    ------------------------------------------
    Tatiana, temos mesmo que agradecer muito... Bjs!

    ResponderExcluir