04 outubro 2010

Paris – Primeiro dia – Catedral de Notre Dame, Marché Flottant e Torre Eiffel

Vou relatar nossa viagem conforme ela aconteceu, ok? Não considerem estes posts uma indicação de roteiro, mesmo porque acho que cometemos vários erros nesta viagem…
Fomos com uma lista de poucos lugares para conhecer e 6 dias para isso:

1. Torre Eiffel e arredores: ao entardecer, para ver as luzes da cidade se acenderem.
2. Passear na Champs Elysees
3. Notre Dame: de preferência, vista de costas - de onde pode-se observar melhor os arcos góticos. E subir nas torres pra ver os Gárgulas de perto
4. Museu do Louvre
5. Galerie lafayettes
6. Igreja de Sacre Coeur, passear por Montmartre
7. Palácio de Versailles
8. Os mercados de rua, como os da Rue Mouffetard ou da Rue Cler
9. Jardim de Tullieres ou Louxembourg
10. Passar um dia na Disney

Nos parecia mais do que suficiente e que poderia ser feito com tranqüilidade, coisa necessária quando viajamos com crianças.
No início, pensamos em ficar em um hotel perto da Disney, que custava muito mais barato, que tinha os quartos decorados para crianças e lugares para elas brincarem. No site, dizia que eram só 40 minutos de trem de Paris, não parecia mal. Por sorte, lembrei de uma amiga que conhece bem Paris e perguntei o que ela achava… ela não recomendou e disse que a gente deveria ficar em um hotel em Paris mesmo. Aceitamos o conselho e reservamos outro hotel, o Le Méridien Montparnasse, que aceitava crianças. Aliás, isso é importante: se você vai com crianças, pergunte se o hotel as aceita. Em Paris, não são todos os que aceitam ou estão preparados para recebê-las. Os quartos são muito pequenos.
Depois faço um post sobre o hotel.
Graças a Deus ouvimos esta amiga, porque a gente levava, se tudo corresse bem (isto é, se o metrô e o trem estivesse funcionando corretamente) 1:10h para chegar à Disney. Imaginem fazer este trajeto todos os dias, para ir e voltar, carregando a Júlia e o carrinho nas costas?!
Bom, chegamos no sábado à noite, dormimos, e no dia seguinte decidimos ir à Catedral de Notre Dame. Achamos melhor não ir à Disney no domingo, pois poderia estar muito cheio.
Foi fácil chegar lá, o hotel fica em frente a uma estação de metrô. Havia uma fila grande, mas que andava rápido, para conhecer o interior da Catedral, que é linda! Mais ainda por dentro. Não tenho fotos do interior porque era proibido e, apesar de ninguém estar obedecendo, eu obedeci porque não acho certo fazer coisa errada só porque todo mundo faz. Sem falar que seria uma tremenda falta de respeito, já que estava acontecendo uma missa.
image Linda, né? Veja mais fotos aqui no Flickr. É mais fácil para mim, assim não preciso ficar copiando foto para cá. Toma muito tempo. :-)))
imageDepois fomos para os fundos, onde tinha uma pracinha. Descansamos um pouco, aproveitamos que tinha um banheiro (coisa rara em Paris :-) ), a Ju brincou e viu a fonte d’água. 

De lá, resolvemos conferir uma dica que vimos no Conexão Paris (ótimos blog para procurar informações para a sua viagem): o mercado flutuante ao lado da Notre Dame, que acontece somente uma vez por ano e demos a sorte de estar lá! :-)
A feira era do outro lado do rio Sena, então caminhamos um pouquinho até uma ponte para atravessá-la e nos deparamos com isto:

image
Cada cadeado ou fitinha destas, tinha o nome de um casal. Imediatamente supus que seria algum ritual que os casais fazem para ter felicidade e amor eternos. Achei lindo!
Pesquisei no Google e descobri que esta é a Pont des Arts (Ponte das Artes), onde ficam vários artistas. Confesso que não vi nenhum, de tão lindo que achei as grades e os cadeados. :-) E de fato, é um ritual para amor eterno. Os casais trancam o cadeado e jogam a chave no rio Sena. Que romântico!!! :-) Fazer isto, aliás, é proibido, pelo que entendi. :-))))
E lá embaixo, a feirinha que queríamos conhecer.
image
Olha, a feirinha foi muito boa, mas a gente teve que descer uma escadaria com o carrinho e a Ju nas costas e mal dava pra andar com o carrinho pela feira, pois tinha muita gente. Então a Ju e eu nos sentamos um pouco afastadas, embaixo da ponte, enquanto o marido foi encarar a multidão para comprar um lanche gostoso pra gente. Muita gente estava sentada lá, à beira do rio Sena, comendo queijos, sanduíches de foie gras (parece que eram os hits da feira) e degustando vinhos. Não somos fãs de foie gras, então marido comprou sanduíches de queijo brie e de frios, escargot (que experimentei e achei gostoso, mas não gostei da textura) e chocolates. Não compramos queijos porque não teríamos onde guardar. :-( Os pães lá em Paris são muito gostosos, mas são mais duros por não ter fermento e, por isso, a Ju não conseguia comer e não gostou. Daí que tínhamos que levá-la para almoçar urgente, pois já tinha passado muito da hora, mas eis que no nosso caminho, apareceu uma banda!
image
Júlia amou, aplaudiu e a deixamos assistir bastante. Mas logo fiquei aflita por ela ainda não ter comido e decidimos voltar para a Notre Dame para ver o que tinha de restaurante lá perto. imageAchamos tipo um café, não tinha comida, então pedimos um croque monsieur com fritas e um suco, achamos que ela iria comer porque o pão era molinho, mas ela só comeu as batatas. Aproveitei para experimentar o croque monsieur, mas não achei grande coisa. Já comi melhores em Buenos Aires. :-)))) A Ju começou a ficar enjoada e a derrubar tudo no chão (ela fica desastrada quando está com sono), então a colocamos no carrinho e ela dormiu. Em frente, ficava a fila enoooooorme para subir nas torres da Notre Dame, o que é recomendado por vários sites, mas não quisemos encarar.
Decidimos ir à Torre Eiffeil. Tentamos várias entradas para o metrô, andamos muito! Mas nenhuma tinha elevador, então teríamos que tirar a Ju do carrinho para descer as escadas e ela certamente iria acordar. Decidimos dar umas voltinhas pela área, pra deixá-la dormir pelo menos uns 40 minutos, senão ela ficaria enjoada. Vimos vários restaurantes bonitinhos e bem mais baratos! O que fomos era caro (óbvio, ao lado da Notre Dame só podia ser coisa para turista!) e não gostamos. Depois de já começar a andar em círculos, decidimos ir andando em direção à torre Eiffel e pegar o metrô em alguma outra estação no caminho, quando a Ju acordasse. Vimos várias coisas pelo caminho e nem todas sei o que é. :-))) Mas vocês podem ver as fotos aqui no Flickr, tem lugares lindos! 
Andamos muito, mas muito mesmo. Olhei agora no Google Maps e o caminho que ele dá é de 4.3km, mas fomos pela margem do rio Sena, o que tornou a nossa caminhada ainda mais longa. Não fiquei cansada… Quando a Ju acordou, já estávamos chegando. Trocamos a fralda em um banco de uma pracinha e a primeira vez que vimos a torre Eiffel foi assim:
image

Linda! Imponente! Enorme!!!
Paradinha para ir ao banheiro (fila enorme, como sempre, no das mulheres) e depois fila para subir. Decidimos ir até o segundo andar (se arrependimento matasse!). Compramos ingresso, Ju fez côco (deixei para trocar quando descêssemos, para não ter que sair da fila) , passamos pela segurança, elevador e voilá! Que vista maravilhosa!
image

Apreciamos a vista, tiramos muitas fotos, a Ju brincou um pouquinho (não achei lugar para trocar fralda) e decidimos subir para o segundo piso! Foi então que nosso pesadelo começou! Subimos um nível de escada e caímos numa fila enorme e encontramos uma confusão de gente perdida e de gente tentando furar fila. A Ju começou a ficar nervosa, a querer ficar no chão, passar por baixo das cordas de isolamento… e eu desesperada, com medo dela sumir naquela multidão. Ficamos horas e horas e horas nesta fila e quanto mais perto chegávamos do elevador, mais apertado ficava o espaço que tinha pra gente ficar, entre as grades de isolamento (que organizam a fila, sabem?) e eu já queria desistir, mas nem tinha jeito de sair dali. Um pesadelo horrível! Júlia chorando, acho que ficou com fome, tentei pegar algo na mochila, e ela ficou beliscando. Na confusão, esquecemos de assistir as luzes da cidade acendendo! E fomos neste horário justamente para isso! Maldição! Finalmente chegamos no maldito elevador. Subimos e lá em cima mal dava pra andar de tanta gente! Não dava pra ver nada direito e mal conseguíamos chegar perto do vidro (lá em cima é tudo fechado). Me deu agonia!!! Queria ir embora. Acho que não ficamos nem 10 minutos! Olha nós, exaustas, descabeladas, famintas, mas tentando sorrir: 
image
Outra fila enorme pra descer e depois outra, no outro elevador. Finalmente, saímos! Ar puro! Liberdade!!! Que alívio!
Fui até um banco de cimento e troquei a Júlia que já estava assadinha, tadinha! Ficou horas com o cocô na fralda! Mas não tinha como trocar mesmo… :-(((
Arrependimento mesmo! Se tivéssemos subido só até o primeiro nível, teríamos aproveitado muito mais a vista, assistido as luzes se acenderem, gastado muito menos tempo e não teríamos nos estressado. Veja mais fotos aqui no Flickr.
Corremos para pegar um táxi e hotel! Pedimos comida lá mesmo. Estava ruim pra burro, com a cara ruim e tudo. A Ju nem quis comer. Comeu só as batatas fritas do pai.
Apesar da catástrofe que foi a visita à torre Eiffel, estávamos satisfeitos pois havíamos riscado 3 itens da nossa listinha. Ficamos ainda mais tranquilos achando que o tempo daria super bem para tudo.

1. Torre Eiffel e arredores: ao entardecer, para ver as luzes da cidade se acenderem.
2. Passear na Champs Elysees
3. Notre Dame: de preferência, vista de costas - de onde pode-se observar melhor os arcos góticos. E subir nas torres pra ver os Gárgulas de perto
4. Museu do Louvre
5. Galerie lafayettes
6. Igreja de Sacre Coeur, passear por Montmartre
7. Palácio de Versailles
8. Os mercados de rua, como os da Rue Mouffetard ou da Rue Cler Considerei o Mercado Flutuante
9. Jardim de Tullieres ou Louxembourg
10. Passar um dia na Disney

5 comentários:

  1. Eu só soube da ponte quando voltei ao Brasil fiquei mto triste por não ter ido!
    Nossa estou abismada com a quantidade de fila que vc pegou! Eu não peguei isso tudo não!
    Mas é lindo né?!? Tudo lindo quase tudo eu e o Ti fizemos andando!!!
    Paris é mara! E ainda beeem mesmo que vc resolveu ficar em Paris ao invés da Disney!
    Beijos saltitantes
    Boa semana

    ResponderExcluir
  2. Oie Chris....

    Que bom que meu conselho foi util....realmente Paris é linda e cansativa com criança, eu sempre que Sophie dormia no carrinho eu descia ela dormindo mesmo e chegando em baixo junto com a parede tem uma porta que vc aperta o botao e a porta se abre entao nao necessita tirar a criança do carrinho, pra levar a Soso na creche sempre tinha alguem simpatico que me ajudava......e a Torre no domingo é terrivel mesmo, muitaaaaa gente, o ideal é segunda ou terça.....mas a emoçao de ve-la é grande,....beijos

    ResponderExcluir
  3. nossa..q confusão de fila, hein?
    mas bom q conheceram a torre.

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Morena, é uma pena mesmo... eu dei muita sorte, pois nunca tinha nem ouvido falar. :-) Bjs!
    ----------------------------------------
    Teté, ainda estou suspirando. :-)))
    ----------------------------------------
    Patrícia, obrigada mesmo pela dica!!!
    Não tenho idéia de como você faz pra descer o carrinho com a Sophie dormindo. Eu não consigo. Não tenho tanta força. Mal aguento carregar a Ju sozinha. Hum... entao o problema da torre foi o dia? Deveríamos ter ido outro dia então. :-) Bjs!!! Ps.: Vou ver seu comentário aqui no blog!
    ----------------------------------------
    Micha, foi bom sim, apesar de tudo. Bjs!

    ResponderExcluir