14 outubro 2010

Paris – Terceiro Dia – Passeio de ônibus e Champs Élysées

O nosso terceiro dia foi mais light. Marido achou que devíamos fazer um passeio com um ônibus de turismo, assim veríamos os pontos principais mais rapidamente, já que não conhecíamos a cidade. Isto é uma boa coisa para se fazer quando se vai pela primeira vez a uma cidade, você vê os pontos principais e depois volta nos que você gostou mais. Na hora, assim, por coisa de uns 2 segundos, passou pela minha cabeça que isso poderia não dar certo com uma criança na idade da Ju. Marido desceu pro lobby do hotel pra comprar os tickets e comprou para dois dias. Ui! Aquele pensamento voltou em dobro na minha cabeça… mas logo pensei em outra coisa e fomos.
Primeiro, quando chegamos no ponto onde deveríamos pegar o ônibus, ele tinha acabado de sair. Marido falou que em 15 minutos passava outro, mas esperamos bem uns 40 minutos. Jú ficou quietinha no carrinho, graças a Deus. E depois, no ônibus, ela se comportou super bem. Quero dizer, não chorou porque estava entediada e queria descer, mas também não ficou quieta. Queria ficar em pé e não sentou no meu colo de jeito nenhum, tinha que sentar na cadeira, sozinha.
Fomos vendo os lugares, ouvindo o áudio que explicava tudo (eu, mais ou menos, pois a Ju ficava puxando o meu fone e acabei tendo que dividir com ela, sem falar que eu estava mais preocupada em não deixá-la cair, já que ela não ficava quieta). Fiz algumas fotos de dentro do ônibus, que obviamente ficaram horríveis. Passamos pelo Louvre, que estava fechado naquele dia (não abre às terças) e decidimos descer perto da Champs Élisées para almoçar. Andamos um pouco e fomos procurando um restaurante que agradasse e que tivesse espaço para o carrinho da Ju. Encontramos um bem gostoso, perto da Galerie Lafayettes. Infelizmente, não lembro o nome… mas era bem gostoso e o garçom foi bem atencioso.
De lá, demos mais umas voltinhas, dei uma entrada na Gap pra ver umas roupinhas pra Ju, mas achei tudo caro demais!
Pegamos o ônibus de novo e depois de um tempo, comecei a me sentir mal… foi me dando uma dor de cabeça e um mal estar… levantei, pensei que em pé eu melhoraria, mas que nada… graças a Deus marido sugeriu da gente descer pra andar na Champs Elisées. Primeira providência: achar um banheiro! Encontramos uma galeria e, bem na entrada, tinha uma placa falando que tinha banheiro, entramos e o encontramos. Eu paguei 2,50 euros para usar o que tinha trocador. Olha, vale muito a pena, pois o banheiro é limpíssimo e lindo! No nosso, além do trocador, tinha a privada para adultos e uma infantil, que a Ju amou e até pediu para usar. Ela ficou lá sentada, felicíssima! Não fez nada, apenas sentou. Troquei a fraldinha dela, aliviei a minha vontade :-), lavei o rosto pra ver se melhorava e saí de lá pior ainda, pois o lugar é lindo, mas perfumado demais. Eu tenho problemas com perfumes, todos me dão dor de cabeça e enjôo, e como eu já estava com isso, fiquei ainda pior. Achei um post sobre este banheiro no Conexão Paris. Quando fui não tinha o tal homem bonitão :-), mas tinha uma mulher muito simpática, que me ofereceu cadeira para esperar o banheiro desocupar. Antes da gente entrar, ela confere se está tudo em ordem. Senão, ela resolve rapidinho. Eles vendem também várias coisas lindas pra banheiro, desde papel higiênico decorado até utensílios e louças.
Segunda providência: achar uma farmácia urgente! Na procura, paramos para comprar água (que sede!) e um bolo de chocolate pra Ju lanchar, pois ela não almoçou direito. Ao que parece, ela não gostou da comida parisiense… Paramos em frente a uma loja de departamentos e a farmácia ficava do outro lado da rua. Marido correu lá pra comprar um remédio enquanto eu fiquei dando o bolo pra Ju e, ela comeu só metade, então comi o resto. Marido chegou com o remédio, tomei, e fomos à Virgin pra ele dar uma olhada. Em pouco tempo eu já estava novinha em folha… eita remédio bom este, viu?! Fez efeito rapidíssimo. Ou ele, ou foi o bolo de chocolate que me curou. Hehehe. :-)
Ju estava cansada, dei a mantinha e a chupeta pra ela e ela dormiu no carrinho (milagre!). Decidimos pegar mais leve neste dia, pra evitar mais problemas com a saúde da família :-). A gente fica muito preocupado em conhecer tudo e em não faltar nada pra Ju ou não cansá-la demais, etc… que a gente acaba esquecendo da gente.

image

Então, ficamos andando pela Champs Élisées, olhando as lojas, rindo da fila pra entrar na Louis Vuitton :-)))… até que chegamos no Arco do Triunfo.
image 
Resolvemos ir à Häagen Dazs, nos sentamos e queríamos saborear algumas das guloseimas que servem com os sorvetes, mas o serviço estava tão lento e tão ruim, que desistimos. Fomos pra fila, compramos uma casquinha cada um e fomos andar mais. Os dois ficaram morrendo de pena porque a Ju estava dormindo e perdeu o sorvete.
Andamos mais um pouco e, ainda estava cedo, mas como já estávamos cansados e querendo voltar pro hotel pra descansar, decidimos jantar logo. O Sandro já tinha visto um restaurante que ele tinha gostado e voltamos lá. Foi uma escolha muito feliz! Não era um restaurante típico francês, se chamava Léon de Bruxelles, mas tinha vários pratos de moules, que ele adora. Além disso, o restaurante era grande e espaçoso (não vi nenhum assim lá) e também tinha pratos infantis. Sandro e eu fomos de moules e a Ju comeu um peixinho com batatas fritas, que ainda dava direito a sobremesa e brinde surpresa. Ela escolheu um sorvetinho da Hello Kitty e o brinde era um adesivo da Hello Kitty também. Claro que ela adorou! Não comeu nadinha do peixe, só batata frita e sorvete. A esta altura, eu já estava super preocupada com a alimentação dela, pois ela não queria comer nada há 3 dias! Sandro e eu comemos de sobremesa Crème Brûlée. Gente! Vocês não fazem idéia! Acho que nunca mais vou querer comer outro a não ser que seja na França de novo, pois acho que não vou encontrar nenhum à altura… :-)
Depois, pegamos um táxi pois não queríamos saber de ônibus de novo e fomos pro hotel. Marido resolveu ligar o computador pra ver as notícias e tivemos uma má notícia! Na quinta haveria uma greve na área de transportes! Ou seja, não poderíamos ir longe, teríamos que fazer algo que desse pra ser feito a pé. Pensamos que seria difícil pegar táxi e que o trânsito ficaria uma loucura! Então, tínhamos uma decisão difícil a fazer: no dia seguinte iríamos à Disney novamente, como havíamos prometido pra Ju, ou iríamos a Versailles?
E agora?!?!?!?!?!

2 comentários:

  1. Cara qdo vc falou do CremeBrulee atééé me deu água na boca! Eu tbm comi e acho q nunca terá um igual ao de Paris!!!
    Terminar post com pergunta é maldade!!! rsrsrs

    Beijos saltitantes
    Boa sexta-feira!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Morena! Eu sonho com aquele Creme Brulée sempre... que delícia! :-)))
    A pergunta foi pra fazer um suspense... :-)
    Bjs!

    ResponderExcluir