23 setembro 2011

Como anda o bilinguismo da Ju

Já são quase 4 meses em que a Ju está na escola e posso dizer que ela se desenvolveu muito, em tudo!
Principalmente na linguagem (agora está uma tagarela) e no inglês. Ela já fala muito!
Nós falamos português com ela, mas ela fala misturado. Quando ela aprende algo novo na escola, eu faço questão de ensinar em português também. Confesso que já não sou tão exigente como era no início, tentando exigir que ela fale só português comigo. Acho que isso a estava inibindo um pouco e acabava que ela falava pouco. Não sei se estou fazendo o certo, ok? Sigam meu exemplo por sua própria conta e risco. :-)))
Com isso, ela tem falado muito mais e agora já me conta como foi a manhã dela na escola, o que aprendeu. E é aí que eu vejo o que ela aprendeu e ensino em português também. Tipo hoje ela chegou falando "soccer ball" e eu falei "bola de futebol".
Quando a gente brinca juntas, notei também que se brincamos em inglês, a coisa flui muito melhor e ela sempre quer brincar em inglês, obviamente, porque na escola é em inglês que ela brinca. Então na hora de brincar, falo em inglês também, mas quando necessário, ensino em português. Às vezes, ela ri, acha engraçado eu falando inglês também. :-)))
O marido disse que não está nem aí se ela falar só inglês, porque é a língua do lugar que ela mora e a gente não vai mais voltar pro Brasil mesmo.
Eu confesso que não consigo ser assim tão desprendida... ficaria triste se ela não falasse português, que é a  língua dos pais dela, e também se ela não conseguisse se comunicar com a família, porque quase ninguém fala inglês direito.
A família aprender inglês? Hummm, as coisas não são tão simples assim, né? Nem todo mundo consegue aprender outra língua, ainda mais quem é mais velho.
Pior que agora ela começou a ter aulas de espanhol na escola também. Eu acho legal, afinal ela nasceu na Argentina, né, gente? Mas não posso dizer que isso não me preocupa um pouquinho, pois não sei como vai ser colocar um terceiro idioma no meio deste caldeirão.
Vamos ver.

Ps.: Família, não se desesperem! Sei que a informação pode ter sido meio bombástica, mas é isso mesmo... não pensamos em voltar a morar no Brasil. Juram que vocês não desconfiavam? :-)))) Claro que família faz falta e sentimos falta de vocês, mas no Brasil não teríamos a vida mais tranquila que temos aqui (não falo financeiramente, mas falo de segurança mesmo. De poder brincar na rua, dirigir sem medo de assalto enquanto seu filho está na cadeirinha no banco de trás, etc) e a Ju teria muito menos oportunidades no Brasil. Pensamos no futuro, principalmente dela.

2 comentários:

  1. Aqui em casa o pai fala em Finlandês com o Elias, sempre! Afinal é o único contato que ele tem com o seu outro país.

    Acho legal você ainda falar com ela em português, penso que é uma forma dela ter contato também com a sua cultura...

    Beijos pra vocês!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Sandra!
    Estas coisas são difíceis, né? Mas a gente vai tentando e rezando pra tudo dar certo. :-))) Bjs!

    ResponderExcluir