19 setembro 2011

A culpa de tudo é do sono! (Ou minha???)

Gente, eu tinha notado uma melhora considerável no comportamento da Ju, perto dela fazer 3 anos.
Eu cheguei a comentar como ela estava terrível? Gritava, não obedecia, fazia birras e quase enlouquecia a gente? Então. Isso tinha passado e eu só não cantei vitória porque sou gato escaldado.
Eis que, quando voltamos de férias, começou tudo de novo! E eu me toquei que todo o problema era sono. Cansaço. Está certo que o pai dela está viajando e isso contribui um pouco, mas o problema principal é sono.
Antes de viajar, eu tinha conseguido estabelecer uma rotina e ela passou a dormir super cedo, por volta de 19:30h. Ela estava de férias do balé e estava tudo na mais santa paz. Menina de comportamento exemplar. Um doce!
Uma semana antes de viajarmos, o balé recomeçou e eu decidi abandonar as minhas aulas de balé, que eram depois das dela, para não atrapalhar demais a rotina (contei que eu estava fazendo balé?). A Ju só não abandonou também porque ela leva jeito e fiquei com pena (não tem outro horário, por enquanto), mas nos dias de aula a rotina é quebrada e ela dá o maior trabalho pra dormir e no dia seguinte pra acordar pra escola e quando volta também. Ou seja, tem que ter paciência! Mas o horário não tá legal... ainda mais porque lá ela se entope de açúcar e, além de não jantar direito depois, fica agitada demais e justo no horário de dormir.
Não consigo evitar, já que as outras crianças estão comendo os doces. Ela, lógico, quer também.
Então, a questão é que nas férias a rotina foi pro beleléu e quando voltamos, não consegui estabelecê-la novamente porque o pai viajou e ela passou a acordar várias vezes durante a noite perguntando por ele, o que estava deixando nós duas exaustas!
Eis que consegui fazê-la dormir de tarde por 2 dias (ontem e hoje não teve jeito. Parecia que ela tinha tomado umas 10 latas de Red Bull!) e há 2 noites, a convenci a dormir na minha cama (ela não queria de jeito nenhum) e agora o comportamento dela está melhorando de novo.
Eu bem que já tinha uma pontinha de suspeita que era isso, mas achei que devia ser o tal Terrible Two que a gente tanto lê e vê falar por aí. Mas agora não, tenho certeza que era por dormir pouco. Ou seja, a culpa era toda minha!
Fico até com a consciência pesada quando lembro dos castigos, das discussões, da falta de paciência, etc... mas, fazer o quê, né? Sou humana e faço o melhor que posso.
Pelo menos, aprendo com meus erros.

2 comentários:

  1. Ah, nao e facil nao. Tinham que vir com manual de instruçoes mesmo... Todo mundo fala que o primeiro filho sofre, a gente so aprende com os erros mesmo. Mas garanto que ela entende... Bjos

    ResponderExcluir
  2. A gente faz o que pode, né, Van. Tentando sempre fazer o melhor.
    Bjs!

    ResponderExcluir